quarta-feira, 8 de julho de 2015

Pedal Quilombola Kalunga e Cachoeira Santa Barbará - Chapada dos Veadeiros




Da cidade de Cavalcante-GO saímos para o 1. pedal com opção de retorno que no total seriam aproximadamente 68 km. Esse pedal tem um roteiro histórico que é o Quilombola Kalunga para acesso a cachoeira Santa Barbará.

Rubens marcando a presença
Foram 30 km de bicicleta até a comunidade, mais 2 km até a entrada da trilha da  cachoeira Santa Barbará. Durante o percurso vários córregos cruzavam a estrada e pedalar com o tênis molhado passou a ser normal.
Quem quisesse, e eu quis, pode fazer a trilha de bike (que aparece nas fotos) e depois uma caminhada até a cachoeira que estava cheia de gente ao redor, quase não tinha onde deixar a roupa.

Cachoeira Santa Barbará

Apesar do sol dessa época pegar a área da cachoeira de lado pode-se notar o verde esmeralda da água com fundo de areia branca.




No retorno fomos almoçar na comunidade, no restaurante Galileus, o menu do dia era galinhada, mandioca frita, peixe do dia Piau, arroz e feijão com salada de tomate.

cozinheiras do Galileus, foto by Marilli
Depois a volta a partir do Galileus até a pousada Aruana para última noite que teve pizza. No detalhe que o pedido eram de cinco sabores, mas o moto-táxi só atende até 04 pizzas.

Fotos do dia


Fotografadas pelo grupo




Trilhado no meu GPS

Ida


Retorno


Nota: 
O nome Calunga ou Kalunga significa "Tudo de bom" nas línguas bantas. Significa também "necrópoles" em quicongo. Dentro do espiritismo, pode significar "grande mar", e também o nome de uma falange (grupo de seres do mundo espiritual). Nas religiões afro-brasileiras também significa "cemitério" e "Calunga Grande" significa "beira do mar". Na mitologia banta, é o nome de uma divindade secundária. (FONTE:Wikipédia)

Mais da Chapada dos Veadeiros

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...