domingo, 25 de março de 2012

Cicloturismo em Cananéia-SP

O mês de Março foi o mês da mountain bike. Teve Laguna-SC na semana anterior e agora descrevo aqui o passeio em Cananéia-SP.

Com a organização do Heron (Natureza Ar Livre) saímos no sábado 24/03 até Jacupiranga-SP onde saímos de um posto da BR-116 em direção a cidade de Cananéia-SP. Numa parte do caminho um desvio para ir até a cachoeira do Pitu.

Cachoeira do Pitu
Depois da cachoeira chegamos na balsa para a travessia para Cananéia. A cidade fica numa ilha onde na região tem a ilha do Cardoso ao norte. A região divide com o Paraná a maior área de mata atlântica ainda preservada no Brasil. Chegamos com chuva e seguimos antes da pousada até um café o Kurt Kaffee.

em frente ao Kurt Kaffe, foto by Carlos Augusto

Mais a noite tivemos o almoço e jantar do dia, mas não sem antes voltar no Kurt Kafeee para um happy-hour.



No segundo dia (25/03) saímos para travessia de barco até a localidade de Ariri.




Ariri é um bairro de Cananéia junto a um canal de mar que faz divisa com o Paraná próximo a Arapira uma cidade que foi abandonada porque o regime de marés causava erosão devido a construção do canal do Varadouro. É chamada a cidade fantasma por causa do abandono.

A partir de Ariri seguimos em direção a Reserva Mandira, no meio do caminho viramos 5 km na trilha do Telégrafo até o bar da Augusta e depois retornamos para a estrada. Chegando na Reserva Mandira uma  comunidade que tem artesanato e cultivo de ostras, nós paramos para o almoço e o fim do pedal.



Comentários:


Ps 01. Os números do passeio,  pedalando 46,62 km de Jacupiranga a Cananéia, de barco até o Ariri 41,41 km e do Ariri até a reserva Mandira,  ainda em Cananéia, foram 56,57 km pedalados.


Ps 02. Tracking GPS pedalado Jacupiranga-Cananéia e Ariri-Reserva Mandirá.


Ps 03. Preciso praticar fotos de pessoas, normalmente faço fotos de paisagens.

domingo, 18 de março de 2012

De Mountain Bike em Laguna-SC

Em frente a igreja de Santo Antonio em Laguna-SC

Há dois anos, eu tentei uma pedalada no litoral de Santa Catarina com a Bike Ativa. Seria de bicicleta e travessia de caiaque numa lagoa, Infelizmente naquela época as chuvas cancelaram o passeio. De lá para cá somente as escalaminhadas.

Dessa vez a oportunidade de ir a Laguna-SC de tantos Carnavais passados foi para conhecer melhor a cidade e fazer um percurso diferente ao redor da lagoa da região.
Na sexta-feira 16, saímos de Curitiba as 19:00 horas em direção a Laguna-SC numa viagem de 6 horas e estada no hotel Renascença. No dia seguinte saída as 8:30 h para encontrar outros pedalantes na praça da igreja do Santo Antônio, ali perto, na rua do lado, a Casa da Anita Garibaldi.

Algumas fotos do fotógrafo Ronaldo Amboni e saímos em direção a BR-101. Na rodovia uma ajuda da Policia Rodoviária parfa cruzarmos e seguirmos na direção ao sul até o acesso bairro Bananal para contornar a lagoa de Santo Antonio no sentido Farol de Santa Marta.

O destaque foi que os motoristas na rodovia pararam, quando precisamos atravessar a ponte. Será a boa e a má notícia do mês sobre bicicleta na mídia? Quem sabe?!

No meio do caminho uma parada num vilarejo para reunir todos e refrescar. Mais a frente uma travessia de barco num dos rios da região. Como era muita gente eu e o Fernando voltamos até um bar para "hidratações locais" e na companhia do Luiz (Giba), um uruguaio radicalizado em Tubarão-SC ex-competidor de ciclismo e dono de loja de bicicletas. O detalhe é que filho dele,  Jorge,  guiava o grupo, além do outro filho o "Gordo" que fazia o apoio de camionete.

Depois de atravessarmos o rio, a camionete apareceu trazendo o lanche da trilha, eu e o Fernando não entendemos ao cruzar com eles e seguimos com outro ciclista de Laguna. Mais a frente depois de uma parada no mercadinho descobrimos que o ciclista tava indo embora para o centro de Laguna. Então retornamos até o desvio e aguardamos. Outra parada mais a frente e pegamos o nosso lanche, e seguimos até a praia da Galheta.

praia da Galheta em Laguna-SC

Na praia da Galheta seguimos empurrando no areião até a praia , é uma região somente off-road 4x4. Foi empurrar bicicleta até a areia dura para pedalar até a ponta norte da praia.

antes de sair para o morro


No final tivemos que subir uma trilha em meio as pedras de costão para chegar a praia da Tereza.

formações rochosas entre a praia da Galheta e da Tereza


Da praia da Tereza fomos por estrada até a balsa que faz a travessia cruzando  a barra de Laguna. Fim do dia do pedal e mais a noite jantar no restaurante Arrastão, na pedida congrio grelhado.

No dia seguinte, 18/03 saímos às 8:30 h em direção Pedra do Frade na praia da Gi que fica ao norte de Laguna, foi um pedal tranquilo de uma manhã, após o almoço voltamos para Curitiba, chegando as 22:30 h.



Comentários:


Ps 01. São 410 km de Curitiba a Laguna-SC.


Ps 02. Percurso trilhado pelo GPS na Volta da Lagoa e Pedalada até a Pedra do Frade.


Ps 03. Sujeito a alterações, complementações e correções principalmente porque algumas  palavras são "mutantes" .


Ps 04. Tivemos um fotógrafo oficial o Ronaldo Amboni, que tirou umas fotos "muito doidas", como ele mesmo falou, veja aqui.





LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...