sábado, 22 de janeiro de 2011

Dolinas Gêmeas - Cachoeira da Mariquinha - Buraco do Padre - Fenda da Freira, As Jóias dos Campos Gerais

De Dolinas Gêmeas - Cachoeira da Mariquinha - Buraco do Padre - Fendas da Freira

Segundo passeio de 2011 e ainda pros lados dos Campos Gerais, Região de Ponta Grossa-PR. Coincidência ou não estávamos a caminho da região que por causa dos arenitos e rios formam paisagens que brincam com a nossa imaginação. E elas estão relatadas aqui, quando você observa as tags, que são palavras chaves na busca de assuntos no blog.

Saímos as 8:00 horas de Curitiba em direção a Ponta Grossa, uma parada no restaurante Panorâmico perto de Vila Velha. Lá encontramos o grupo do Heron que estava indo para o Buraco do Padre.
Seguimos a frente e a saída da BR 376 entre a Makita e a Cargil pega-se uma estrada de chão em direção a estrada para Itaioca ou rodovia do Talco. Nessa nova estrada segue uns 20 km passando o desvio para o Buraco do Padre e segue-se para a Cachoeira da Mariquinha.

Na estrada para cachoeira da Mariquinha uma parada logo depois do caminho de acesso para conhecer as Dolinas Gêmeas, que são duas crateras ou furnas, típicas da formação dos Campos Gerais, e que tem como a mais famosa as Furnas de Vila Velha. Em 2009 havia passado sem perceber ali perto pedalando até o Buraco do Padre. Uma volta ao redor das mesmas para muitas fotos. 


De Dolinas Gêmeas - Cachoeira da Mariquinha - Buraco do Padre - Fendas da Freira


Retornando para a estrada fomos para o acesso a cachoeira. Lá numa casa da fazenda paga-se uma taxa de entrada, 4 ou 5 reais. Caminhamos até a trilha encontrando o rio, duas opções, atravessá-lo e seguir a trilha do outro lado ou seguir a trilha do mesmo. Optamos pela trilha próxima. Ao chegar na Cachoeira da Mariquinha, fotos e banho. Depois subimos pela lateral da queda dágua para ver o rio por cima, onde ao longo tem outras quedas num visual incrível. No retorno eu, a Raquel e a Estela optamos pela volta por outra trilha que beira a formação de arenitos do local. A frente o rio para atravessar. Como o volume de água dessa época está maior por causa das chuvas a travessia curta é tensa, ainda mais que o nome do rio é Quebra-Perna.

De Dolinas Gêmeas - Cachoeira da Mariquinha - Buraco do Padre - Fendas da Freira


Retorno para a van e seguimos então para o Buraco do Padre. A estrada de chão estava muito boa, haviam passado a máquina até a área do estacionamento. Chegando lá uma decepção com o povo que a visita nessa época. O local não é de acesso controlado, mas nem por isso as pessoas podem deixar seus lixos, achando que o serviço de limpeza pública irá lá para pegar. A frase, na natureza você só deixa as pegadas e só tira as fotos, é para tudo que ser refere na vida. Isso me faz lembrar o comentário de um velho homem quando perguntado se o trabalho dele era de lixeiro na qual ele disse: "não meu trabalho é de limpeza pública, lixeiro são as pessoas que juntam tudo isso e deixa para nós pegarmos".
Bem como já fui várias vezes ao Buraco do Padre o relato está no post clicando aqui.

De Dolinas Gêmeas - Cachoeira da Mariquinha - Buraco do Padre - Fendas da Freira


O que foi novidade dessa vez foi a Fenda da Freira que é um intervalo de paredões de arenito próximo a parte de cima do Buraco do Padre, junto a um bloco de rocha onde o pessoal de escalada faz exercícios.

De Dolinas Gêmeas - Cachoeira da Mariquinha - Buraco do Padre - Fendas da Freira


Depois desse dia agradável onde a previsão de chuva foi fiel e teve uma de 1 mm, saímos do Buraco do Padre e paramos na Adega Porto Bravos da fazenda Ponteio, logo na estrada antes do asfalto, para compra de vinho, licor, geléias e graspa de amora selvagem e então seguimos para um café colonial Kliewer na colônia Witmarsum que tem fotos no post anterior.



Comentários do blogueiro:
01 - Ponta Grossa, não é só a Vila Velha, a cidade possui recantos muito bonitos, proporcionados pela formação rochosa e seus rios.
02 - Quando você for para esses locais leve o seu lixo para casa. Não seja covarde e transfira o problema para os outros.
03 - Próximos destinos na região ainda esse ano, rio São Jorge e arredores.

Também fotos da Raquel clique aqui e da Estela.


domingo, 9 de janeiro de 2011

Cachoeira do Panelão, Promessa e Primeira no ano 2011



Eu estive na cachoeira do Panelão no ano passado, 2010. Foi no começo do mês de abril e já estava frio para entrar no rio. Eu prometi um retorno quando viesse o verão.

O que eu não esperava do blog feito no ano passado sobre o assunto, é que ele seria o mais visitado até hoje  com cerca de 80 porcento dos acessos. Eu até queria esse destaque e assim contribui para muitas pessoas que o procuram no Google com mais informações da localização e as fotos.

Nesse retorno com os amigos Thays, Cassiano, Cauan, Simone, Raquel e Marcia e demais convidados da Thays, nós fomos lá aproveitar o dia.

Na chegada a cachoeira do Panelão tive a primeira surpresa,  reencontrar o cão que no ano passado era um  filhote que havia nos acompanhado pelo caminho de acesso. Por causa dos demais achei que ele era um Boder Colie, agora está mais para um Mini Colie. E tinha ainda um Cimarrom Uruguaio e um Queensland Heeler, todos com seu ofício pastoreiro e simpáticos com as pessoas.


Depois descemos até as cachoeiras. Lá o rio estava muito cheio por causa da chuva da noite anterior, que dificultava a entrada no remanso por causa da correnteza e causou-me receio de atravessá-lo para os saltos da pedra, nem dos  3, 8 e 12 metros. Mais tarde apareceu um grupo que fez saltos de lá. Para conferir alguns  corajosos saltadores  procure Cachoeira do Panelão no Youtube.


A tarde fomos para colônia Witmarsum, bem perto dali,  no café colonial na confeitaria Kievler que fica próximo a cooperativa. Muito bom lá e com surpresa que está num vídeo.

Confira nas fotos abaixo, também clicando no slide. Também fotos da Raquel.





PS. Para quem ver esse post eu fiquei sabendo a pouco pelo site recém criado http://www.cachoeiradopanelao.com.br que a partir de Abril/2011 só entrará na cachoeira quem for mensalista. Se esta modalidade funcionará eu tenho as minhas dúvidas. Sorte a minha ter aproveitado as duas ocasiões que estive lá.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...